Plataforma oferece oportunidade para viagens econômicas

Desde a infância somos instruídos a não falar com estranhos. Os anos passam e a máxima fica difícil de se colocar em prática. Com isso, tem se tornado cada vez mais comum pessoas desconhecidas lotarem um carro para uma carona. Indivíduos que não tem quase nenhuma semelhança entre si, além de terem se conhecido por meio de um aplicativo de viagens.

O tempo em Joinville é o primeiro assunto comentado assim que todos os passageiros se acomodam no veículo. “Eu falei pra ele assim que saímos de Balneário Camboriú que estaria chovendo aqui”, conta o passageiro do banco da frente, referindo-se a uma conversa que tivera anteriormente com o motorista. Os comentários quebram o gelo com o início da viagem, mas todos não parecem muito confortáveis em manter um diálogo duradouro.

A primeira parada acontece antes mesmo de chegarem à Serra Dona Francisca. Questionado por um dos passageiros, o rapaz de óculos escuros e barba rala que estava no banco da frente explica que sua carona era apenas de BC até Pirabeiraba. Antes de se despedir, ele entrega uma nota de 20 reais para o motorista. Conforme o guichê online de uma empresa de ônibus, a passagem mais barata desta rota custa em torno de R$ 39,40.

Segundo explicação da assessoria de imprensa da BlaBlaCar, a plataforma conecta condutores que fazem viagens de longa distância a passageiros indo para o mesmo destino. O aplicativo também permite o embarque de viajantes em cidades que fazem parte da rota do condutor.

O silêncio no interior do automóvel predomina por cerca de 10 minutos. Em determinado ponto do trajeto, o motorista identificado como usuário Junior N, de 24 anos, conta que namora há três anos uma mulher que mora em Rio Negrinho. As viagens para o município são quase semanais, e ele vê no aplicativo a oportunidade de cobrir parte dos gastos com a gasolina e manutenção do carro.

No rádio, a faixa que tocava era uma música do cantor Armandinho. Numa conversa descontraída, Junior lista as vantagens de manter um relacionamento a distância. “Quando rola uma briguinha nos finais de semana, dá pra perceber que se convivêssemos todo dia juntos não daria muito certo”, insinua entre risadas.

Mais que visitar a namorada, a viagem daquele dia era para participar da 35ª Festa do Chopp, evento tradicional de Rio Negrinho que seria realizado na noite chuvosa daquele 14 de abril. “Na verdade, eu nem tava tão afim assim de ir, mas a namorada disse que ia mesmo que eu não fosse”, brinca o motorista.

 

Uma maneira alternativa

Em Balneário Camboriú, Junior trabalha como motorista de Uber. Foi durante uma das corridas que ele ficou sabendo sobre a BlaBlaCar. “Eu tava levando uma passageira na rodoviária e ela falou que tinha o aplicativo”, relata. Ele contou para ela que no dia subiria para Rio Negrinho, e quando mencionou isso a passageira explicou sobre a plataforma.

Segundo a análise de buscas na internet por meio da ferramenta Google Trends, Santa Catarina lidera as pesquisas sobre o aplicativo em território nacional. Quem pesquisa sobre a plataforma, também pesquisa sobre empresas de ônibus. Nos últimos doze meses, os maiores picos de busca foram registrados durante o Natal e recentemente, durante o Carnaval.

Para Junior, uma das principais dificuldades em agendar suas viagens pelo aplicativo é a falta de um horário fixo para pegar a estrada, o que o faz viajar sozinho na maioria das vezes. “Geralmente para mim só funciona se eu colocar um horário lá e for combinando a saída com o pessoal, de acordo com a minha disponibilidade”, explica. “Mas alguns sempre tem hora para chegar em tal lugar, então às vezes não rola de oferecer carona”, lamenta.

O usuário Carlos Alberto, 36, é o outro passageiro que divide a viagem. Ele conta que prefere as caronas do que depender dos horários dos ônibus intermunicipais. Carlos trabalha em uma escola de idiomas. “Como eu sempre vou esporadicamente para Joinville, é melhor não contar apenas com o horário dos ônibus, então eu acabei buscando uma maneira alternativa de fazer minhas viagens”, explica.

Conforme a assessoria da plataforma, no final de 2017 a BlaBlaCar completou dois anos de atuação no Brasil, quando acumulou 1,6 milhão de usuários e 38 mil rotas percorridas. Apesar de já ter se consolidado em território nacional, as viagens disponibilizadas para o Planalto Norte Catarinense não são frequentes.

Dicas de segurança

O assunto segurança não demora para ser tocado durante a viagem. Nos primeiros minutos, a desconfiança sempre parece palpável entre os usuários do aplicativo. Quando Junior conta que sempre analisa as avaliações anteriores dos usuários, é Carlos quem questiona se mulheres se sentem seguras ao pegar carona com um desconhecido.

A francesa Lauren Pasqualino já usa o aplicativo há alguns anos e não se importa em viajar com homens. “Todos os que conheci eram muito maneiros”, acredita. Ela também aproveita para dar a dica de sempre conferir as avaliações anteriores dos usuários antes de reservar a carona.

Em sua experiência com a plataforma no Brasil, ela não tem do que reclamar. E garante que só recebeu boas avaliações até hoje. A maior dificuldade? É pegar uma reserva com alguém que não fale inglês ou espanhol, línguas que a viajante mais domina.

A experiência com a BlaBlaCar não é a única de Lauren. Ela veio recentemente para o Brasil por meio do website WorkAway, outra plataforma que permite a pessoas de todo o mundo viajarem para outro país, onde recebem moradia e comida em troca de trabalho voluntário. Em seus próximos planos de viagem pela plataforma a francesa pretende ir rumo ao Paraguai. Se vai até lá de BlaBlaCar ela ainda não sabe, mas garante que não abandonará o aplicativo tão cedo.

Em sua página, a BlaBlaCar dá orientações de segurança para seus usuários. A primeira é de sempre verificar os perfis dos membros que somente são cadastrados após verificação de documentação, telefone e e-mail, este dados ficam públicos no perfil. Após a carona, são realizadas avaliações mútuas dos companheiros de viagem que são exibidos publicamente em cada perfil e ajudam a escolher a melhor pessoa para sua viagem.

Lauren explica as diferenças entre usuários do BlaBlaCar no Brasil e na Europa

Conheça alguns aplicativos

BlaBlaCar: Passageiro tem acesso a lista de motoristas que pretendem viajar em datas e horários próximos.

Carona Direta: App mostra motoristas em busca de pessoas para dividir viagem.

BeepMe: Usuários são avaliados por critérios como condição do carro e segurança.

Moovit Carpool: Usuário cadastra itinerário e mostra os motoristas que devem percorrê-lo.

Caronetas – Caronas Inteligentes: Site de caronas que integra colaboradores de empresas e centros gratuitamente.

Por: André Lima e Mayara Oliveira
Conteúdo produzido para o Primeira Pauta Digital | Disciplina Jornalismo Digital II
5º Fase | 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *