Turismo em Joinville: 9 lugares para conhecer na cidade

Apesar da fama de ser uma cidade industrial, Joinville tem opções de lazer para todos os gostos

Por Jéssica Horr e Jucilene Schneider

 

O ano está quase no fim, e com certeza todo mundo já está pensando no que fazer para passar bem as férias. Para você que quer um fim de ano mais econômico, fica tranquilo porque a gente trouxe algumas indicações de lugares interessantes aqui mesmo, em Joinville! E para quem é de fora e quer conhecer um pouco melhor a cidade, essa matéria também é perfeita.

Para quem gosta de arte e história

Além de ruas cheias de indústrias, flores e guarda-chuvas, Joinville também tem espaço para quem quer consumir arte. Desde exposições de pinturas e esculturas a museu arqueológico, a cidade apresenta opções para um passeio mais cultural.

Museu do Sambaqui

Para os amantes de história e arqueologia, a cidade tem o Museu Arqueológico de Sambaqui, localizado na rua Dona Francisca, no Centro. Um sambaqui é uma pequena montanha feita de materiais orgânicos, marcas deixadas pelo homem e por animais pré-históricos. Em Joinville, quem visita o museu entra em contato com a formação da cultura na América do Sul.

Foto horizontal e colorida de fósseis pré-históricos
Além de utensílios dos povos antigos, o Museu do Sambaqui também expõe fósseis de animais pré-históricos. (Foto: Jucilene Schneider)

Casa Fritz Alt

Fritz Alt foi um artista alemão que passou grande parte da vida em Joinville. A casa que construiu na cidade virou um museu com o seu nome, inaugurado na década de 70. Lá é possível conhecer a história de Fritz e aproveitar uma vista panorâmica de Joinville. A construção fica localizada no morro do bairro Boa Vista.

Instituto Juarez Machado

Quem é Joinvilense ouve falar do Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen, locais onde acontece a maioria dos grandes eventos da cidade. Mas o pintor e escultor que nomeia o teatro também tem um instituto dedicado especialmente às obras que produziu durante a vida, localizado no bairro América. Lá estão expostos os quadros de Juarez, além de exposições de outros artistas locais. Quem visita, pode conhecer ainda a casa na qual o artista morava.

Para quem gosta de natureza

O verão está quase aí, e o que não falta é vontade de se refrescar do calor que faz aqui na região. A cidade tem opções para quem busca um roteiro mais focado na natureza.

Estrada Bonita

Frequentemente usada como roteiro fotográfico, a Estrada Bonita fica localizada na região do Quiriri e conta com restaurantes, riachos aptos para banho, campos, pesque e pague e um museu rural. Também é possível visitar os comércios que vendem produtos caseiros e alugar casas antigas para passar a noite.

Foto horizontal e colorida de um rio na Estrada Bonita
Para se refrescar no calor de dezembro, a Estrada Bonita oferece rios aptos para banho. (Foto: Jéssica Horr)

Recanto Nascentes Divinas

O Recanto Nascentes Divinas é outro destino interessante para quem quer passar um dia longe do cenário urbano e se refrescar do calor. Fica no distrito Pirabeiraba, na estrada Rio da Prata, e cobra uma taxa simbólica de R$5 para a entrada. É possível alugar quiosques para quem quer fazer churrasco ou preparar outra comida. Conta também com rios e cachoeira para tomar banho. A paisagem é verde e perfeita para quem gosta da natureza.

Porta do Mar

Para quem quer um lugar mais próximo da cidade, a Porta do Mar fica localizada no bairro Espinheiros. Ainda é um destino desconhecido para muitos joinvilenses, apesar de mostrar uma parte da beleza da cidade. O monumento dá visão para a Baía da Babitonga, um gostinho de litoral, já que Joinville não tem praias. Quem quiser passar o dia por lá pode almoçar nos restaurantes dos arredores.

Para quem gosta de aventura

Lazer não se faz apenas com visitas a museus ou passeios naturais. Por isso, Joinville também tem opções para você que procura um pouco de aventura neste fim de ano.

Castelo dos Bugres

O Castelo dos Bugres é uma opção de trilha na cidade, localizado na serra Dona Francisca. O trajeto de ida e volta soma aproximadamente seis quilômetros. Quem sobe tem uma visão panorâmica de Joinville inteira. Segundo avaliações no site TripAdvisor, a caminhada total é de cerca de duas horas. Por isso, lembre-se de levar água, protetor solar e todos os equipamentos necessários para a trilha!

Foto vertical e colorida de um rio no Castelo dos Bugres
No Castelo dos Bugres existem rios para completar a vista de quem completa a trilha. (Foto: Heloisa Krzeminski)

Morro do Finder

Outra opção de trilha é o Morro do Finder, que fica localizado no bairro Bom Retiro. O nome é uma homenagem ao ex-vereador de Joinville Amandos Finder. É mais acessível que os outros destinos por ficar localizado em um bairro mais fácil de achar. Do topo é possível ver a Baía da Babitonga e boa parte da cidade. O lugar tem 50 mil metros quadrados de área de preservação ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *