Ecoponto instalado na Escola Municipal de Ensino Plácido Xavier Vieira

Escolas de Joinville discutem sustentabilidade

Apesar de extremamente relevante, o assunto nem sempre é abordado nas salas de aulas

As instituições de ensino são os pilares para formar seres humanos mais conscientes e empáticos, pois elas são responsáveis por moldar cidadãos sociais, que possam conviver em sociedade e respeitar todas as pessoas. Além disso, é na escola que as crianças aprendem sobre os mais variados temas, como por exemplo, a importância de respeitar o meio ambiente e praticar atividades sustentáveis.

As crianças de hoje irão ser os responsáveis pelo futuro, pelas ações econômicas, políticas e administrativas, por isso é de extrema importância que eles saibam o valor de preservar o meio ambiente e de usar racionalmente os recursos naturais do planeta. 

A Escola Municipal de Ensino Plácido Xavier Vieira, no bairro Santa Catarina,  recebeu um ecoponto, projeto-piloto para descarte voluntário de vidros, papel, metal e plásticos. O projeto é essencial para criar um pensamento coletivo sustentável na comunidade, pois a ação visa a conscientização das pessoas sobre o descarte correto de resíduos para uma futura reciclagem. O diferencial do programa é a participação dos alunos e professores da unidade escolar, pois eles irão ajudar na coleta e ao mesmo tempo aprender sobre a importância da reciclagem para o meio ambiente. 

Os resíduos coletados pela instituição escolar serão encaminhados para as seis cooperativas de reciclagem da cidade que são conveniadas com a prefeitura municipal. Gabriel Lopes, 29 anos, morador do bairro, disse que é muito bom saber que agora existe um ponto de coleta de materiais para reciclagem. “Antes, eu não sabia onde jogar esses materiais e acabava jogando no lixo comum”, explica ele. 

De acordo com o site oficial da prefeitura de Joinville, o ecoponto instalado na escola Plácido Xavier vai servir de estudo para monitorar e conhecer os tipos de produtos descartados. Outras escolas da rede municipal de ensino irão receber os ecopontos para descarte dos produtos nos próximos meses. Janaína Teixeira, diretora de serviços da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra), disse ao site oficial da prefeitura que “a educação ambiental é a única forma que temos de minimizar os impactos ambientais. A nossa expectativa é que, a partir desta ação, a conscientização sobre reciclagem ultrapasse os muros das escolas.” 

No entanto, ainda há muito a melhorar no que diz respeito ao ensino de práticas sustentáveis nas escolas. O aluno do oitavo ano, Vinicius Lopes da Silva, estudante da Escola Municipal Laura Andrade, disse que o tema “sustentabilidade” não é muito recorrente nas aulas. “Esses temas são debatidos apenas quando acontece alguma coisa que envolve o assunto”, explica o aluno. “Por exemplo, quando há muitos casos de dengue na cidade, a gente tem alguma atividade envolvendo o tema, mas quando os casos diminuem, a gente nunca mais ouve falar disso até aumentar novamente”, complementa Vinicius. O aluno também disse que questões sobre reciclagem de lixo não são tão frequentes em sala. “Falamos desse assunto apenas duas vezes esse ano e não tivemos um aprofundamento sobre”, diz.

No entanto, segundo a prefeitura municipal, a partir do ano que vem, a promessa da Secretaria de Educação é que a Educação Ambiental vire rotina nas escolas. O projeto Nossa Escola Lixo Zero será aplicado nas escolas municipais da cidade a partir de 2022. O projeto visa a conscientização sobre o consumo consciente e o destino correto dos resíduos, desenvolvendo na comunidade uma cultura ecológica de harmonia com a preservação ambiental e apoio à economia solidária. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *