Joinville possui ações de conscientização sobre descarte de óleo velho de cozinha

Instituições e pessoas reutilizam o óleo que seria descartado no meio ambiente para produção caseira de sabão

A dúvida sobre o que fazer com o óleo de cozinha que não é utilizado é comum entre os moradores de Joinville. Muitos optam por eliminar de forma errada — jogar na pia, por exemplo, o que causa danos ao meio ambiente. Para evitar o descarte incorreto, existem ações de conscientização que são realizadas por instituições e pessoas em toda a cidade. 

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove), o consumo de óleo vegetal comestível foi de 4,7 bilhões de litros em 2019. Cálculos do IBGE indicam que 25% do produto consumido pode se tornar resíduo, porém, a coleta rastreada no Brasil foi de 108 milhões de litros na época . Ou seja, menos de 10% do que poderia ter sido destinado a outras cadeias de produção, como sabão. 

No município, o grupo Interact, formado por estudantes do ensino médio da Escola Estadual Presidente Médici desenvolve projetos ambientais que geram uma renda a mais aos alunos da escola. O grupo é apadrinhado pelo Rotary Club Joinville Leste, com parceria com a IFC – Instituto Federal Catarinense de São Francisco do Sul. O Interact existe desde de 2018, e é coordenado pela professora de biologia Angelina Thiesen. “Nossa última oficina aconteceu no mês de outubro desse ano, onde produzimos sabão em barra a partir de óleo velho de cozinha”, conta a professora.

A concessionária Águas de Joinville, responsável pelo saneamento básico da cidade, tem iniciativas para ensinar a população como fazer o descarte correto do óleo de cozinha. Desde 2011, o programa “Óleo e água não se misturam” promove palestras e distribuição de funis para coleta do material em escolas e lugares públicos, com abordagem sobre a importância da reciclagem do resíduo. No início do projeto, havia uma parceria entre a companhia e uma empresa que recolhia os resíduos em restaurantes e residências . Parte do lucro obtido com a comercialização do produto era destinada à compra de cestas básicas para familias  de baixa renda e entidades sociais. Mas  devido a saída da empresa  da cidade essa parceria foi finalizada.  

Além da Águas de Joinville, a Ambiental, empresa responsável pela coleta de lixo do município, recolhe óleo de cozinha junto ao lixo reciclável, que passa uma vez por semana em cada bairro de Joinville. O único pedido da empresa é que o óleo esteja em uma garrafa  PET para recolhimento na residência pelos agentes.Os moradores de Joinville também podem ajudar para que o resíduo não contamine rios e solo. Doraci dos Santos é aposentada e moradora do bairro Boa Vista,  e conta que há muitos anos faz sabão. “Eu junto o óleo usado da minha casa e da minha filha e, quando tem o suficiente para fazer um balde de sabão, faço o preparo, deixo secar e distribuo com os meus parentes”, conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *